O motel faz parte do imaginário brasileiro e está associado a encontros amorosos que vão mais além do que um simples beijo. A história do motel remonta a 1925, com a construção em San Luis Obispo, Califórnia, do primeiro estabelecimento do gênero, o Milestone Mo-tel. No início, o objetivo do local era abrigar motoristas e viajantes que queriam descansar após terem percorrido longas distâncias. Essa ideia de mobilidade e de hospedagem originou o nome "Motel", que vem da união das palavras "Motor" e "Hotel", em inglês.

O estabelecimento oferecia quarto, banheiro e estacionamento com preços convidativos, além de ser afastado do centro da cidade. Não demorou para que amantes se aproveitassem dessas características e se encontrassem às escondidas. E a história do motel não para por aí, o conceito se espalhou e chegou a terras brasileiras.

A ideia foi importada para cá na década de 1970, porque os hotéis não permitiam estadias de curta permanência. Houve casos em que a polícia da Delegacia de Costumes vigiava um casal e controlava o tempo que permaneciam em um hotel. Caso fosse muito curto, os amantes e o estabelecimento eram autuados, por cometerem crimes contra os bons costumes. O início da história do motel no Brasil é a construção de um estabelecimento em uma estrada no município de Itaquaquecetuba, em São Paulo, o Monte Belo Country Club.

História do Motel é mais antiga do que se imagina

Ao contrário do que se imagina, o motel destinado a encontros amorosos teve origem no Japão, durante o período Edo (1600-1868). O estabelecimento era tão comum naquela época que as cidades japonesas tinham cinco ou seis hotéis do gênero – Tóquio tinha mais de 60. Na época, os casais eram recebidos por uma funcionária que lhes servia chá e bolo e preparava um banho para eles. Atualmente, o Japão é o maior mercado de motéis do mundo, que levam o nome de Love Hotels.

Artigos Relacionados:
Cheiro natural desperta desejo
Descubra através do signo como conquistar o homem
Mapa do Prazer - Corpo Feminino