Segundo a maior pesquisa feita no Brasil a respeito do comportamento afetivo e sexual, apenas 9% das mulheres se dizem satisfeitas com seu desempenho na cama.

A pesquisa foi comandada pela psiquiatra e professora da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), Carmita Abdo. Por meio de um questionário anônimo e confidencial, com proporção de 51% de homens e 49% de mulheres, Carmita avaliou como anda a sexualidade dos brasileiros.

O resultado mostrou que as brasileiras ainda têm receio em relação ao assunto sexo. Para tentar melhorar essa situação, a especialista Carmita dá dicas para as mulheres sentirem-se mais a vontade na hora do sexo:

01
Conhecer o próprio corpo: o sexo não deve ser prazeroso somente para o homem.

02
Bem resolvida: a mulher não deve confundir sensualidade, sexualidade e beleza. A mulher não deve se importar somente com a beleza, deve estar bem resolvida com sua sexualidade, e cuidar de sua saúde sexual, criando um vínculo de confiança com seu parceiro.

03
Relacionamentos mais saudáveis: a mulher deve comentar já no início as suas preferências. Homens e mulheres não têm as mesmas necessidades, muitas podem ficar satisfeitas sem chegar ao orgasmo.

04
Ritmo: hoje em dia quem define o horário, o local e a frequência da relação sexual é a mulher. Mas isso não significa que o homem está sempre pronto para o sexo.

05
Educar: é preciso conhecer o processo, conversar com médicos, ler sites e livros sobre o assunto, para conhecer a sua forma de prazer.

06
Saúde: algumas regras que valem também para melhorar o sexo: evitar o sedentarismo; dieta balanceada; não fumar; evitar bebidas em excesso; não usar drogas.

07
Intimidade: o prazer se torna mais agradável à medida que a intimidade se torna mais presente na vida do casal.

Depois dessas dicas, que tal convidar seu parceiro para uma noite no Le Nouage Motel, e desfrutar de muita intimidade, com direito a hidromassagem, cadeira erótica, sauna, além do catalogo de lingerie e sex shop.